segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014

Dos ciclos

Levo-me frequentemente ao limite. Corro, organizo, combino, encho a casa, faço jantares, volto a correr, vou buscar, levo, faço, aceito, cumpro, volto a ir buscar, levo, trago, faço, agilizo. Já compreendi e aceitei que só sei viver assim. Não gosto de olhar para a agenda e de a ver vazia, tanto espaço, tanto tempo, nada programado, nada para fazer. Gosto de ter cenouras diante do nariz, sejam elas de afazeres profissionais, rambóias com amigos, viagens a dois ou a cinco. Mas depois, claro, pago a factura. De vez em quando o meu corpo cede. Não quer levantar-se da cama, arrasta-se. O coração parece bater mais devagar, custa-me levantar os braços, caminhar, até falar. Já me podia ter acostumado a esta cedência do corpo, que mais não é que um pedido de clemência. Mas não. Surpreendo-me sempre. Assusto-me. E acho sempre que é desta que se vai descobrir uma doença terminal qualquer. Fico dois dias numa prostração imensa, na qual não me reconheço, cheia de macaquinhos no sótão (a imaginar cenas de despedida e a minha própria morte), e depois, ao terceiro dia, sinto-me melhor e pronta para entrar de novo no olho do furacão. É assim há anos. Este fim-de-semana foi tempo de recarregar baterias (e de pensar que era desta, que tinha de ir ao médico, fazer análises, porque de certeza que…). Hoje é dia de voltar a entrar na espiral.
Boa semana, pessoas!

7 comentários :

Ana S. disse...

Esses momento de "recarga" são essenciais.

Boa semana!

www.prontaevestida.com

Anabela F. disse...

como eu te entendo... qnd não tenho nada para planear, ou executar ou arrumar, até fico assim prostrada sem saber o q ando para ali a fazer. e o preço? bom, das poucas vezes q fico com exaustão, até febre tenho. mas dps.. volta-se ao mesmo :)

homem sem blogue disse...

É nesses momentos que tens de ir buscar a energia das outras mil e uma coisas que fazes. Se o fizeres, o corpo habitua-se e deixa de ceder.

Boa semana!

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

Carla Isabel disse...

..tanto que eu teria para falar...credo!
...e da ansiedade e quando paramos e temos pouco que fazer ficamos "parvas" a processar parvoices!!!!!
Enfim querida...
Beijinho doce!

kombi disse...

É por isso que coloco na minha "agenda" um dia por semana para andar mais calma ou msm tirar o dia para mim, e o corpo agradece eu dar-lhe ouvidos.

Joana Pereira da Silva disse...

Sei tão bem o que isso é Sónia, sou igual... Bjnh e boa semana!

Livros e outras manias disse...

Fazer coisas a mais é um vício e um vício que se paga caro. Mas há quem não consiga escapar.