sábado, 18 de Janeiro de 2014

O comer e o coçar… o pior é começar

Passámos a tarde numa herdade no Ribatejo.
À conversa, à lareira.
Desde que cheguei a casa, ainda não parei de me coçar.
Não, não havia pulgas nem bichos que façam comichão.
Mas passámos muito tempo a falar de piolhos. E não há conversa mais contagiosa que essa, caraças.

3 comentários:

Lia Alves disse...

Acontece-me o mesmo.
Eu chamo-a de comichão psicológica XD

Paula disse...

Nem me falem desses bicho nojentos...
vidademulheraos40.blogspot.com.

homem sem blogue disse...

Tens razão. Quando se começa, é impossível parar!

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt