terça-feira, 25 de Fevereiro de 2014

"Chorei e foi de tristeza"

Hoje o Martim, acabado de vir da escola, disse:
- Hoje chorei na escola, mãe.
- Foi?
- Sim. E foi de tristeza.
- Então? O que aconteceu?
- Os meus amigos quase todos estavam a chamar "gay" ao M. E eu pensei: "ele deve chegar a casa tão triste, tão triste…" e comecei a chorar.
- Mas…
- Eu sei que "gay" não é palavrão, nem é ofensa, mãe. Mas o Miguel não é gay! Ele gosta de meninas, como eu. E, por isso, aquilo magoa. Eles fazem de propósito para o magoar. E eu fico triste.
- Então e não podes contar à professora, para ela poder fazer alguma coisa?
- Poder posso… mas hoje falei com o J. e combinámos que vamos dar porrada em quem voltar a chamar isso ao M.
- Se calhar era melhor juntares mais amigos, explicares que o que eles estão a fazer é horrível, perguntares se gostavam que lhes fizessem o mesmo, chamá-los à razão. Se não conseguires, devias falar com a professora. A porrada não é uma boa opção.
- Ok… Mas é tão triste, não é?
- É. Muito triste mesmo.

(o meu querido cavalo bravo… parece o mais desligado do mundo e, afinal, não passa de um coração doce, sempre defensor dos oprimidos…)

23 comentários :

mica disse...

um bj ao martim. que tudo corra bem para ele

Mamã de Três disse...

Que querido... Quando a minha filha do meio tinha 3 anos um miúdo da sala dela batia-lhe muito. 4 colegas muito amigos dela juntaram-se e deram um verdadeiro enxerto de porrada ao miúdo, sem que ninguém visse. O gaiato teve de ir para o Centro de saúde... O ideal é demovê-los sempre da porrada pois neste caso ia dando muito para o torto. Mas é um orgulho ver crianças que se preocupam verdadeiramente com o bem estar dos colegas. Demonstra um enorme coração. <3

Diana disse...

Se ele precisar de ajuda avise :P (estou a brincar, sim?)

É bom ver que ele sabe o quão más estas coisas são. Eu gostava que a minha prima também atinasse nisso, mas infelizmente o facto de ela viver numa zona mais rural acaba por não ajudar.
Só para ter noção, um dia disse-lhe para me dar a mão a rua a caminho da praia (temos uma diferença de 9 - 8 anos, eu na altura tinha 18) e ela fez logo o comentário do "ai que parecemos lésbicas" ao que eu lhe expliquei que não e que ela não deveria falar assim das pessoas que o são porque não é bom...

Pode ser que com a idade ela mude. (tenho essa esperança)

MargaridaPD disse...

ooooh :D O Martim dá-me esperança no futuro!

Aniri disse...

:) não vou dizer que chorei, mas sensibilizou-me bastante a reacção do seu filho. Está a educá-los tão MAS TÃO BEM. Nem sei o que lhe possa dizer que demonstre o orgulho que sinto em "ver" crianças tão bem formadas e que não têm medo de ter uma opinião diferente e de a manisfestarem.

Sara ProfissãoMãe disse...

Os miúdos conseguem ser mt beras mesmo e olha que os pais tb têm culpa...na educação que dão...o meu tem 7 anos...e sinto que começa a ter pequenos problemas desses...por exemplo... tem o cabelo comprido e mts dizem que é uma menina...
Enfim...tento explicar e falar normalmente, mas é mt complicado...
Apela no teu blog aos pais... :) para que clarifiquem certos mitos e parvoíces...
bj

P.S. Adorei o teu artigo sobre a Catarina!

Maraffaada disse...

:') Coração grande, maior do que ele!
Boa sorte, miúdo, para mais esta batalha!

S disse...

Adoro o Martim, é o meu preferido ;) - como não são meus posso ter um preferido, não posso? Está-lhe a dar uma bela educação, parabéns. Miúdos assim é o que mais se precisa de ver e, infelizmente, é cada vez mais raro.

Opinante disse...

Que bom menino :)

Opinante disse...

Que bom menino :)

ineXpress disse...

Adoro a parte de "nao e melhor juntares mais alguns amigos" :))

Simplesmente Ana disse...

Que menino lindo.

Luna disse...

So prova exelente trabalho estas a fazer, boa Martim!bjinhos

iGosto disse...

O Martim passou a ser o meu heroi. Pensava que as pessoas boas iam entrar em extinção. Fico feliz por poder continuar a ter esperança no ser humano.

Bicharocos Carpinteiros disse...

Tão bom...
Deixou-me a mim de lágrimas nos olhos.
Parabéns ao Martim e à mãe.

Bi disse...

E eu chorei também... <3

manuela carvalho disse...

Parabéns por ter um filho tão bem formado! Beijinho enorme para ele!

Jo disse...

Sónia, talvez já o tenhas dito por aqui, mas honestamente não me recordo... e portanto não me leves a mal a pergunta... mas o teu filhote Martim é Aquário...? ;)

SMS disse...

Aquário, sim, Jo. :)

P disse...

Sei que não é bonito, mas adorei o "despachanço" do Martim quando sugere partir logo para a porrada... :)
Que menino doce é o Martim!

Margarida S. disse...

O menino que faz anos no mesmo dia que eu, claro. Só pode ser assim, uma alma boa :)

Jo disse...

Ah, estava aí a rever-me em qualquer coisa... ;) às vezes é complicado ser Aquário...!

Ines disse...

O uso de insulto homofóbico parece estar generalizado nas escolas, o que é uma pena. E na maior parte das vezes as crianças nem sabem do que estão a falar, é só mais um insulto. Este site da organização Stonewell tem informação muito interessante:

http://www.stonewall.org.uk/at_school/education_for_all/quick_links/education_resources/4003.asp

E talvez valha a pena falar com a escola do seu filho, sem divulgar nomes, mas pedindo que falem com as crianças sobre este e outros aspectos de "bullying". Há imensa informação e materiais disponíveis, basta procurar.