sábado, 1 de Março de 2014

Se nem com estas fotos convenço o homem a ter um cão...

… nunca conseguirei convencê-lo.













O cão chama-se Theo, o bebé chama-se Beau e a mãe (Jessica Shyba) fotografa-os a dormirem juntos.
Um ritual sobre o qual ela fala no seu blogue.

15 comentários :

M.P. disse...

Derreti!!!.....

Paula disse...

No way!

Filipa Santos disse...

APENAS UM CÃO...
Já todos ouvimos dizer "não faças isso, é apenas um cão" ou "gastas tanto dinheiro, é apenas um cão".
Estas pessoas não sabem o caminho percorrido e o que significa "apenas um cão".
De facto, muitos dos nossos melhores momentos foram passados com "apenas um cão".
Em muitas horas das nossas vidas contamos com a companhia de "apenas um cão" e não nos sentimos desprezados por isso.
Muitas das nossas tristezas foram amenizadas por "apenas um cão".
Nos dias em que nada parece fazer sentido, a presença de "apenas um cão" deu-nos o sentido e a força para seguir em frente.
"Apenas um cão" traz às nossas vidas a verdadeira essência da amizade, da confiança, da lealdade e da pura felicidade.
"Apenas um cão" faz despertar o amor e a compaixão que fazem de nós pessoas melhores.
Para nós não se trata de "apenas um cão" mas sim dos sonhos e esperanças no futuro, das lembranças afetuosas do passado e da felicidade do momento presente.
Da próxima que lhe disserem "é apenas um cão", sorria, essas pessoas nunca vão entender o privilégio que é ter "apenas um cão".
Eu não consigo viver sem um cão em casa, desde pequenina =)

InêsN disse...

É certo que não sei o que é viver sem cão, portanto sou suspeita, mas acredito que além da vida em geral, uma infância com cão é certamente mais feliz e saudável !

InêsN disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
InêsN disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge disse...

Eu também não queria ter cães cá em casa e agora estão cá três pastores alemães... A baronesa propôs-me um negócio: eu aceito os cães ela não me chateia sempre que vou ao Estádio da Luz.

Eva Gonçalves disse...

Maravilhosos...
Imprime isso, faz cartazes e espalha pela casa TODOS os dias. Entra em modo terrorista e faz a vida negra ao homem até ele ceder!
PS- se quiseres ideias para tortura avisa, pensa-se ai em qualquer coisa interessante!
http://aaventuraculinaria.blogspot.pt/

Mary disse...

Adorei o que a Filipa escreveu. Sou muito suspeita comecei a ter cão à 5 anos atrás a nossa vida ficou muito mais rica.o meu filho adora os ter são grandes brincalhões. Se podia viver sem cães,claro que podia mas não era a mesma coisa. Já fiz criação e neste momento tenho 3, os pais e filho.

Vanessa Garcia disse...

Ela todos os dias poe uma foto nova no instagram, é um amooor
http://instagram.com/mommasgonecity

Carla Brito disse...

Já conhecia e amo!!

RICARDO: ARRANJA UM CÃO PARA A FAMÍLIA!!!!
Não te vais arrepender!

(Mas não comprem! Há tantos a precisarem de uma família que lhes dê amor e os trate bem.....)

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

estas imagens são deliciosas.

o que a Filipa escreveu (ou transcreveu) é a minha realidade (e de muita gente felizmente)

quero lá saber dos pêlos, da baba, do cheiro, da preocupação em ter sempre de arranjar forma de a levar em férias e fins-de-semana, da despesa, de todos os inconvenientes e chatices...quero lá saber, porque ter um cão enriquece-me!!

Filipa Santos disse...

O texto que coloquei foi transcrito, não sei quem foi o autor mas com certeza que é alguém que Ama tanto estes animais como eu =)
Adoro a última parte: "Da próxima vez que lhe disserem "é apenas um cão", sorria, essas pessoas nunca vão entender o privilégio que é ter "apenas um cão""

Betty Beckels disse...

Levei algum tempo para convencer o meu homem a aceitar um cão cá em casa. Por vezes em vez da insistência é melhor passarmos logo para a acção. Lembro-me de passar vários dias a entrar em casa e dizer: "Olá pequenino. Como estás? Ah ainda não temos cão!" :) Até que um dia disse-lhe: Vamos ter um cão e vamos buscá-lo daqui a uma semana. E assim foi! Há um ano e meio que o Alfredo, um Yorkie, entrou na nossa vida e a tornou muito melhor. Hoje é ver o meu homem todo derretido com o cão no colo ou a correr pela relva com ele....

Ana disse...

É trabalho, é despesa com comida, com veterinários, é pelo e cheiro por todo o lado,é preocupação com as ferias, é estar de férias e pensar vezes sem conta se estarão bem...mas só quem tem cães percebe o que se perde não os tendo...só quem tem percebe as inúmeras vantagens de criar crianças com estes maravilhosos seres...é uma experiência única para a vida, que estimula a responsabilidade...e então se adoptarem dão a possibilidade a um bichinho maravilhoso de ter uma família...e garanto-vos que ele retribui tudo em dobro